RESOLUÇÃO DA PROVA DO CEFET-RJ 2012 – Ensino Médio e Técnico

Publicado: 29 de outubro de 2013 em CEFET-RJ

1) “Para clonar animais, separa-se, artificialmente, as  células de um embrião no começo do desenvolvimento. Nessa etapa, cada célula é capaz de se tornar um embrião caso seja separada das outras. (…) Uma técnica diferente foi criada por cientistas escoceses, que clonaram, em 1996, uma ovelha. Para fazer o clone, eles usaram três ovelhas. Vamos chamá-las de 1, 2 e 3. Primeiro, pegaram um óvulo da ovelha 1 e retiraram o núcleo, onde estão os genes. Depois, conseguiram uma célula da mama da ovelha 2. Tiraram seu núcleo e o inseriram dentro do óvulo sem núcleo da ovelha 1. O óvulo da ovelha 1 com o núcleo da célula da mama da ovelha 2 foi posto no útero da ovelha 3, desenvolveu-se e gerou uma ovelha com genes iguais aos da ovelha 2: o clone, que recebeu o nome de Dolly”. Fonte (texto adaptado imagem): http://chc.cienciahoje.uol.com.br/revista/revista-chc-2002/122/copia-fiel/clones-de laboratório.

A imagem e o texto acima fornecem um exemplo de formação de clones de animais em laboratório. 

Imagem

 

Entretanto, é possível a formação de clones humanos naturalmente, durante o processo reprodutivo, através da:

(a) Formação de gêmeos monozigóticos (idênticos), que são formados quando o embrião gerado pela fecundação de um óvulo com um espermatozóide divide-se em dois ou mais, em fases iniciais do desenvolvimento.

(b) Formação de gêmeos dizigóticos (diferentes), que são formados a partir de fecundações distintas de um óvulo com um espermatozóide, gerando indivíduos geneticamente distintos.

(c) Ocorrência de anomalias, tal como a fissão de um zigoto, formado pela fecundação de um espermatozóide e de um óvulo, através da ação de radiações UV e agentes químicos, como o tabaco.

(d) Formação de gêmeos monozigóticos (idênticos), quando estes são formados pela fecundação de um óvulo por dois espermatozóides, gerando dois ou mais embriões geneticamente idênticos.

 

COMENTÁRIOS:

Para resolver esta questão precisamos ter em mente o que é um clone. Resumidamente, um clone é um organismo geneticamente igual a outro. Se compararmos um clone com o indivíduo clonado, veremos que o DNA de ambos será rigorosamente idêntico, bem como suas características.

No enunciado, diz-se que podemos gerar clones humanos naturalmente em uma dada situação e é perguntado em que circunstância isso ocorre. Para responder a essa pergunta, vamos pensar: “Em qual situação no processo reprodutivo humano formam-se indivíduos geneticamente idênticos e com as mesmas características?”. A resposta é muito simples: na formação de gêmeos idênticos ou monozigóticos. Sendo assim, somente as alternativas A e D podem estar corretas. Mas qual delas está correta? Para responder isso é importante lembrar que a formação de gêmeos idênticos envolve a fecundação de um óvulo por um único espermatozoide, o que forma um zigoto, que pode se dividir, dando origem a dois ou mais embriões. Sabendo disso, a resposta correta é a LETRA A.

 

2) Muitos estudos atuais têm apontado um aumento considerável na concentração de gás carbônico (CO2) na atmosfera a partir da Revolução Industrial. As principais atividades responsáveis seriam a queima de combustíveis fósseis (largamente utilizados nos transportes e em atividades industriais) e o aumento do desmatamento das áreas florestadas (para a expansão de áreas urbanas e agrícolas), conforme pode ser observado no esquema a seguir:

Imagem

 

Acredita-se que a alta concentração atmosférica de CO2 esteja relacionada com o aumento da temperatura da Terra, o que pode provocar mudanças climáticas significativas no planeta.  Abaixo estão alguns mecanismos utilizados para diminuir estes impactos e a respectiva justificativa para seu uso. Aponte a alternativa que apresenta um ERRO em sua proposta:

(a) Investimento em biocombustíveis produzidos a partir de vegetais, pois estes incorporam CO2 da atmosfera em etapas da sua produção.

(b) Preservação de áreas de florestas maduras, as quais mantêm grande quantidade de carbono fixado na matéria orgânica.

(c) Remoção de áreas de floresta madura e substituição por plantações, pois em seus estágios iniciais de crescimento as plantas tendem a absorver mais gás carbônico.

(d) Fazer o replantio de áreas desmatadas, visto que as plantas irão absorver CO2 atmosférico durante seu crescimento.

 

COMENTÁRIOS:

Para resolver esta questão basta lembrarmos que as plantas absorvem o gás carbônico presente na atmosfera para a realização do processo de fotossíntese. Sabendo deste conceito, podemos inferir que as propostas apresentadas nas alternativas B e D serão eficazes no combate ao aquecimento do planeta. Sendo assim, a alternativa correta tem que ser a letra A ou a letra C.

O uso de biocombustíveis tem sido uma importante alternativa no combate às alterações climáticas, visto que se tratam de combustíveis renováveis e, portanto, também é uma proposta eficaz.

Desse modo, a única alternativa que apresenta uma proposta ineficaz seria a LETRA C. Mas por que a substituição de florestas maduras por plantações não é eficiente. A resposta é simples: ocorre remoção de grande quantidade de matéria orgânica fixada nas plantas das florestas maduras. 

 

3) Algumas doenças neurodegenerativas podem ser resultado da degradação progressiva da bainha de mielina dos neurônios pela ação do próprio sistema de defesa. Um exemplo é a adrenoleucodistrofia (ou ALD), uma doença hereditária na qual os portadores apresentam um acúmulo de grandes quantidades de um determinado tipo de gordura nos neurônios, o que estimula o ataque por leucócitos do próprio organismo. Outro exemplo de doença desmielinizante é a esclerose múltipla (figura a seguir) que apresenta características semelhantes à ALD, mas possui causas distintas. Embora os estudos já realizados não permitam uma conclusão definitiva, acredita-se que a esclerose múltipla tenha um componente genético, mas que a expressão da doença seja desencadeada pela ação de determinados microrganismos.

Imagem

 

A partir do texto lido e dos seus conhecimentos sobre tecido nervoso e doenças relacionadas, analise as seguintes afirmativas e aponte a que apresenta um ERRO:

(a) Os neurônios, embora mais conhecidos, não são as únicas células encontradas no tecido nervoso. Encontramos também células que exercem outras funções como nutrição, sustentação e proteção dos neurônios.

(b) Os danos à bainha de mielina dificultam a transmissão dos impulsos nervosos pelos neurônios, o que pode resultar, por exemplo, em problemas motores, de raciocínio e sensoriais.

(c) Leucócitos, ou glóbulos brancos, são as principais células do sistema de defesa do organismo. Por isso, as doenças citadas no texto podem ser caracterizadas como auto-imunes.

(d) Ambas as doenças desmielinizantes citadas no texto possuem como causa a presença de um gene alterado herdado dos pais, não apresentando nenhuma influência do ambiente.

 

COMENTÁRIOS:

Esta questão fala sobre o tecido nervoso e discute as causas de algumas doenças degenerativas como a ALD e a esclerose múltipla. Após isso, pede-se para assinalar a alternativa que apresenta um erro sobre este assunto. Vamos analisar cada alternativa separadamente:

 – Na alternativa A diz-se que o tecido nervoso possui neurônios, mas também outros tipos celulares relacionados com outras funções. Tal afirmativa está correta, pois existem as células da glia, que são responsáveis pela sustentação, nutrição e proteção dos neurônios.

 – Na alternativa B afirma-se que os danos na bainha de mielina podem provocar problemas na transmissão dos impulsos nervosos, levando a alguns problemas. Tal assertiva está correta. Lembre-se que a bainha de mielina atua como um isolante elétrico, o que permite que a transmissão dos impulsos nervosos ocorra de modo saltatório, ou seja, os impulsos passam de um nódulo de ranvier (região do axônio que não contém bainha de mielina) para outro, o que torna a transmissão de impulsos nervosos extremamente rápida. Com a perda da bainha de mielina, o impulso nervoso deverá passar ao longo de toda a extensão do axônio, fazendo com que a transmissão dos impulsos torne-se muito mais lenta.

 – Na alternativa C fala-se sobre a função dos leucócitos em nosso organismo. Tal afirmativa está correta, visto que os leucócitos são responsáveis diretos pela defesa do organismo. Além disso, diz-se que as doenças mencionadas no enunciado são doenças autoimunes. Lembre-se que doenças autoimunes são aquelas em que o sistema imunológico ataca as próprias estruturas do nosso corpo, o que realmente acontece nos casos de ALD e esclerose múltipla.

 – Na alternativa D diz-se que ambas as doenças devem-se à presença de genes alterados herdados dos pais, mas sem sofrer influência do ambiente. A primeira parte da afirmativa está correta, visto que no enunciado afirma-se que as duas doenças apresentam causas genéticas. Contudo, não podemos afirmar que a esclerose múltipla não sofre influência do ambiente, visto que é mencionado no enunciado que tal doença pode ocorrer devido à participação de alguns microrganismos. Logo, esta alternativa apresenta um erro.

 Desse modo, a resposta correta é a LETRA D.

 

BOM PROVEITO!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s